" />Às Vezes o Amor | Conceito

Às vezes o amor é um cliché. Às vezes é uma dúzia de rosas apanhadas em bouquet. É uma caixa de chocolates a que deram a forma do coração. É o pedido de namoro e casamento na viagem ao estrangeiro. É a selfie que regista o pedido destemido com a legenda “Ela disse sim!”. E é o Dia dos Namorados.

Outras vezes o amor é o Montepio Às Vezes o Amor, o maior festival de música do Dia dos Namorados. Que, celebrando a sua 6ª edição em 2020, é já também ele um cliché. Porque se repete todos os anos na vida de muitas pessoas. Até hoje, mais de 60 mil pessoas. Um cliché dos bons, que reconforta de Norte a Sul do país. O amor não conhece barreiras.

Em 2020, o festival Montepio Às Vezes o Amor distribui emoções Portugal nos dias 14 e 15 de Fevereiro, sexta e sábado, o Dia dos Namorados e o dia da ressaca da paixão dos namorados. E fá-lo de tantas formas quantas as formas de amor inventadas e por inventar – com artistas e bandas portuguesas cujas visões da música e do coração são muitas e muito distintas.

Este ano abrace um cliché. Saiba em que cidade actua quem lhe fala, canta e toca ao coração e faça-se ao caminho com a pessoa amada. Ou então sozinho. Ou na companhia de quem entender. O amor não é uma discoteca onde só entram casais.