RESISTÊNCIA

14 DE FEVEREIRO 22h
PORTO . COLISEU  
Imagem de Rita Guerra

Resistência é sinónimo de história, de orgulho e de grandes canções. Este colectivo por onde passaram e continuam a passar alguns dos maiores nomes da música portuguesa das últimas décadas, assinalou recentemente o seu vigésimo quinto aniversário.

O colectivo formado por Alexandre Frazão (bateria), Fernando Cunha (voz e guitarra 12 cordas),  Fernando Júdice (baixo), José Salgueiro (percussões), Mário Delgado (guitarra), Miguel Ângelo (voz), Pedro Joia (guitarra clássica), Olavo Bilac (voz) e Tim (voz e guitarra) tem um enorme gosto em estar nos palcos, como escreveu Pedro Ayres Magalhães, voltar a fazer “a apologia da canção de autores portugueses da música eléctrica e dos concertos cantados pela comunidade do público”. Só assim, aliás, faz sentido celebrar.

Sempre voltando a canções que são verdadeiros hinos geracionais como “Não Sou o Único”, “Nasce Selvagem”, “A Noite” ou “Amanhã é Sempre Longe Demais”, a Resistência reencontrará assim parte do seu mais celebrado e aplaudido reportório, aquele que se faz da sua particular forma de abordar os grandes temas de míticas formações como Xutos & Pontapés, Delfins, Sitiados, Rádio Macau ou Heróis do Mar e Jorge Palma.

Resistência, para ver ao vivo no Coliseu do Porto, no dia 14 de Fevereiro às 22h inserido no Festival ‘Montepio às vezes o amor’.

‘Montepio às vezes o amor’ é uma festa de música e emoções repartidas por doze cidades portuguesas. Nos dias 10 e 14 de Fevereiro, o amor espalha-se de Norte a Sul. Portugal fica mais amoroso. Doze amados nomes da música portuguesa fazem da paixão canções derramadas em doze palcos diferentes.

Acima de tudo, haverá música para preencher os corações que se apaixonam.

Garanta já o seu bilhete para uma noite inesquecível!

    Share on Facebook4Share on LinkedIn0Share on Google+0Tweet about this on TwitterPrint this pageEmail this to someone